Banner rodapé.png

Mais segurança para ciclistas em Gramado

Ciclovias estão sendo implantadas no bairro Mato Queimado; outros bairros, como Várzea Grande, também serão integrados no sistema cicloviário

Faixa em alto relevo demarca ciclovia / FOTO: Fernanda Fauth

O sistema cicloviário do bairro Mato Queimado, em Gramado, começou a ser implantado na última semana. As ciclovias fazem parte do Plano de Mobilidade Urbana da cidade. Desenvolvido entre os anos de 2018 e 2019, o Plano tem como uma de suas diretrizes a implantação do sistema cicloviário, para que os moradores e turistas possam fazer seus deslocamentos através de bicicletas. O projeto, assim, também visa a diminuição de trânsito de carros pelas ruas do município, democratizando o uso do espaço público e proporcionando mais segurança para os usuários de bicicletas.


Atualmente estão sendo executadas a primeira, segunda e terceira fases das obras no bairro Mato Queimado. O valor total da obra orçado fica em R$ 238.554,37, vindo através de recursos federais, por meio de emenda parlamentar do deputado federal Henrique Fontana, com participação do vereador Daniel. R$ 66.674,00 de recurso próprio foram utilizados para aquisição de tachões e tachas.


A obra consiste num trecho total de 5,9 quilômetros e parte do sistema é composto de uma faixa bidirecional (2,1 quilômetros em cada sentido) e parte unidirecional (4 quilômetros), exclusivo para ciclistas.


A ciclovia inicia no entroncamento da Avenida Borges de Medeiros com a rua Waldemar Frederico Weber, segue por toda a extensão da rua Antônio Benetti Sobrinho até o entroncamento da entrada do Parque dos Pinheiros, e termina na barragem dos Pinheiros. O sistema do bairro Mato Queimado será interligado ao do Centro, em breve, o qual será executado pela equipe de sinalização viária da Secretaria Municipal de Trânsito. Por sua vez, este será interligado aos sistemas já existentes nos bairros Planalto e Bavária. A empresa que está executando o projeto do sistema do bairro Mato Queimado tem o prazo de 90 dias para entregar as obras concluídas.


Centro


Paralelamente, com recursos municipais, será executado o trecho da ciclorota do bairro Centro, que inicia na rua Leopoldo Rosenfeldt com a rua Reinaldo Bertolucci, passando pela Av. Borges de Medeiros na rótula das bandeiras. Ela segue pela rua Coronel João Correa, entrando novamente na Av. Borges de Medeiros, indo por toda sua extensão, até o entroncamento com a rua Waldemar Frederico Weber no Mato Queimado. Após, retorna pela Av. Borges de Medeiros em toda sua extensão, até novamente conectar com a rua Reinaldo Bertolucci. Todo este trecho terá trânsito compartilhado de bicicleta e veículos. A obra tem um prazo de 60 dias para ser concluída, após seu início.


Planalto e Bavária


Os bairros Planalto e Bavária possuem ciclovias nos bairros desde 2018 e 2019, respectivamente. Na época, foram instalados os trechos em formato de experiência, para averiguar a utilização em vias de lazer e deslocamento.

Para interligar o sistema Bavária-Planalto, as Secretarias Municipais de Trânsito e Mobilidade Urbana, Obras e Serviços Urbanos, Planejamento e Governança e Desenvolvimento Integrado já iniciaram o projeto. Em breve, devem iniciar a execução, que será com recursos próprios.


Várzea Grande


O bairro Várzea Grande será contemplado também com um sistema cicloviário. O projeto já está concluído e será executado pela Prefeitura. O local possuirá uma extensão total de 6 km, sendo 3 km de vias compartilhadas e 3 km bidirecional. Ele iniciará no terminal rodoviário, passará por parte da Rua Faustino Rissi, Rua Oscar Wille, Avenida do Trabalhador, Estrada Professora Elvira Apolo Benetti, até a rótula do Carahá, a qual possibilitará uma oportunidade para lazer e prática esportiva, além de ser mais um meio de transporte. Os moradores poderão realizar seus deslocamentos até o terminal rodoviário para utilizar o transporte público, deixando sua bicicleta em bicicletário que será instalado no terminal.

O material para a instalação já foi adquirido e as obras serão feitas através de recursos próprios.


Floresta, Moura, Avenida Central e Carniel


Por fim, como o projeto do sistema cicloviário do município de Gramado visa principalmente propiciar novo modal de deslocamento para as pessoas, principalmente para os moradores, estão em fase de estudos os projetos que contemplarão os bairros Floresta, Moura, Avenida Central e Carniel, que também serão interligados ao sistema.


Gramado-Canela


Conforme o secretário municipal de Trânsito, Luiz Quevedo, a interligação Gramado-Canela foi pensada para um segundo momento. “Pensamos que a ciclovia também é importante, mas em primeiro momento criamos um sistema para o município que atenderá e valorizará a população local. Tecnicamente, entendemos que o sistema cicloviário daqui na Zona Urbana de Gramado, trará resultados melhores para a questão da mobilidade, pois uma ciclovia intermunicipal serviria mais para lazer e prática esportiva, e não traria o resultado mais impactante para a comunidade, assim como envolve órgãos estaduais para a liberação. Então, em primeiro momento, reiteramos, que pensamos em fazer o sistema cicloviário para melhorar a mobilidade urbana para os moradores e visitantes”, comenta.

Os projetos do sistema nos bairros Centro e Várzea Grande foram elaborados após a aprovação do Plano de Mobilidade de Urbana, que ocorreu em outubro de 2019, os quais, juntamente ao do bairro Mato Queimado, tinham previsão de serem executados até o mês de agosto. Porém, com a pandemia e as restrições de atividades, não foi possível entregar neste prazo.  

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
Serra Cult © 2020 Todos os direitos reservados
logo serra cult.png
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Instagram