anuncio transporte privado 980 x 145.png

Uma livraria onde a história vai muito além dos livros

Em seus três andares, a Livraria Miragem apresenta uma grande variedade de livros e a memória da cultura campeira de São Francisco de Paula

Luciana Soares | Foto: Igor Mallmann

Igor Mallmann


“Mas tu tens certeza de que quer ouvir a história verdadeira?”, questiona a proprietária da Livraria Miragem, Luciana Soares, quando a questiono sobre a origem do seu empreendimento. A livraria é um dos locais que certamente chamam a atenção de quem visita São Francisco de Paula. São três andares que, além dos livros, abrigam a memória de um modo de vida pregresso e – na visão de Luciana – irremediavelmente perdido.


“Vários jornalistas vieram aqui e ouviram a história, mas nenhum deles publicou. Então, se tu não for publicar, nem vou te contar”, alerta a proprietária. Ao entrar na Livraria Miragem, imediatamente percebi um ambiente totalmente diferente da maioria dos estabelecimentos da atualidade. A luz tênue e a ausência da entrada de muitos ruídos externos fazem parecer que o tempo passa mais devagar. Diversos objetos antigos mantidos junto aos livros, além das próprias estantes, propiciam a sensação de realmente estar viajando no tempo em direção ao passado.


Luciana, 76 anos, professora aposentada, fundou a livraria em 2000. Além da paixão pela literatura, a intenção era de ter um refúgio para abrigar o que restou da memória campeira de São Francisco de Paula – a qual, na opinião dela, teria sido apagada nas últimas décadas. A visão dela é polêmica e por isso Luciana diz que muita gente não quer falar disso.


O principal motivo para esse apagamento seria a proibição, a partir de uma lei de 1965 do Código Florestal do RS, da tradicional prática da queima do campo. Segundo Luciana, eram 200 anos de experiência com essa atividade. “A queima não prejudicava o meio ambiente. Ela servia para limpar a palha seca dos campos após o inverno, dando rapidamente lugar a uma pastagem nova, ideal para o gado”, argumenta Luciana. Ela lamenta que a pecuária nos Campos de Cima da Serra vem dando lugar ao plantio de pinus e cultivo de batatas, por exemplo.


(Vídeo que produzimos sobre a Livraria Miragem e São Francisco de Paula)


“Hoje aquela introspecção, aquela reflexão que a vida no campo permitia, não existe mais”, conta Luciana, que, na sua própria descrição, vem de uma família abastada de grandes estancieiros da região.


A opinião de Luciana é controversa e certamente divide opiniões. Se você quiser ouvir mais dessa história e tirar suas próprias conclusões, pode visitar a Livraria Miragem na Rua Av. Júlio de Castilhos, número 811, Centro de São Francisco de Paula. Além de várias seções de livros novos – incluindo clássicos nacionais e estrangeiros – também existe um sebo com obras que dificilmente você encontrará na maioria das livrarias.