Banner rodapé.png

Natureza e história se encontram em parque de Nova Petrópolis

Parque Aldeia do Imigrante está recheado de cultura alemã e é uma boa opção para quem busca por um passeio ao ar livre


Igor Mallmann

contato@serracult.com.br

História regional e contato com a natureza são os pontos altos do Parque Aldeia do Imigrante, em Nova Petrópolis. Com muito espaço ao ar livre, o local é uma ótima opção de passeio para este momento de pandemia. Ciclovia, lago com passeio de pedalinho e aldeia com construções históricas são algumas das atrações que você vai encontrar por aqui.

A Aldeia Bávara é o primeiro espaço com o qual o visitante se depara ao ingressar no parque. Ela é composta por casas comerciais que são uma releitura de vilarejos do sul da Alemanha. Estão à disposição produtos típicos locais, como malhas, crochê e artesanatos em geral. Neste espaço, também se encontra o palco onde ocorrem apresentações artísticas e culturais, incluindo bandinhas alemãs, corais e grupos folclóricos. Porém, estas apresentações estão momentaneamente suspensas em função da pandemia.

É possível dar uma volta nos pedalinhos do lago / FOTO: Igor Mallmann

O parque é especialmente convidativo para caminhar e andar de bicicleta, com trilhas e ciclovias espaçosas e bem sinalizadas. Para quem não vier com sua própria bike, é possível alugar uma por R$10,00. O trajeto da ciclovia é classificado como de nível médio. Você também dar uma volta nos pedalinhos no lago do parque.

Também existe a opção de se deslocar da Aldeia Bavária até a Aldeia Histórica do parque por meio de um carrinho elétrico.


Parque dispõe de uma ciclovia / FOTO: Igor Mallmann

Aldeia histórica

Para quem tem curiosidade sobre a história da imigração na região, a Aldeia Histórica é um prato cheio. Com suas construções no estilo enxaimel, é composta por prédios retirados de diferentes locais do interior de Nova Petrópolis, reconstruídos e colocados no parque. A proposta é retratar uma típica comunidade de imigrantes alemães da época de 1870 a 1910.


Há várias construções no tradicional estilo enxaimel / FOTO: Igor Mallmann

Dentre as edificações, estão: a Capela do Imigrante de 1875, a Caixa Rural de 1902 (onde é possível conhecer um pouco da história do cooperativismo em Nova Petrópolis), a Ferraria de 1903, a primeira escola da comunidade, entre outras instalações. O Museu Histórico Municipal também faz parte da aldeia, com uma exposição de documentos históricos, utensílios domésticos, ferramentas, instrumentos musicais e outras relíquias preservadas.


Museu Municipal também faz parte da Aldeia Histórica / FOTO: Igor Mallmann

O Memorial da Arquitetura Germânica é outro espaço da aldeia que merece uma visita demorada e atenta. Ali estão expostas réplicas em miniatura de casas e construções diversas que retratam a arquitetura alemã de vários municípios da região, incluindo Dois Irmãos, São Leopoldo, Gramado e São Francisco de Paula.




Gastronomia

O Biergarten Aldeia, quiosque de cerveja, aqui denominado "Jardim da Cerveja" serve petiscos, lanches e pratos da culinária alemã, além de cervejas artesanais.

O Restaurante Tannenwald oferece comidas típicas alemãs e regionais, acompanhada de sopa, grelhados e sobremesa. (Fechado durante a pandemia).

Já na Aldeia Histórica, o visitante pode saborear as delícias encontradas na "Casa das Cucas" (anexa ao antigo prédio histórico “Salão de Baile/Armazém”). Ali é possível encontrar as tradicionais cucas caseiras, waffles, o famoso Apffelstrudel, dentre outras receitas alemãs.

Origem do parque

Aldeia Histórica conta até com um cemitério / FOTO: Igor Mallmann

No ano de 1974, comemorava-se 150 anos da imigração alemã no Rio Grande do Sul. Em alusão à data, houve um desfile histórico cívico onde a comunidade expôs os trajes, utensílios, móveis e outros artigos representando a cultura germânica.

Foi nesse momento que os gestores e a comunidade do município perceberam o alto valor histórico desses bens. Assim teve início a construção do acervo cultural de preservação, por meio de um parque que alocasse as mais variadas atrações que contemplam a tradição germânica.

Uma das ações realizadas foi a reconstrução de diversas edificações dos anos de 1870 a 1910, como forma de retratar uma típica comunidade alemã. Em 12 de janeiro 1985, o parque foi oficialmente fundado pela Prefeitura de Nova Petrópolis e desde abril de 2018, por meio de uma concessão público/privada, é administrado pela Urbanes Empreendimentos.



Horários e ingressos


O parque está aberto para visitação diariamente das 9h às 17h30 O ingresso custa R$ 12. Estudantes com carteirinha e idosos acima de 60 anos têm direito à meia-entrada. Crianças de até seis anos não pagam. Mais informações no site do parque.


Parque abre todos os dias / FOTO: Igor Mallmann

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
Serra Cult © 2020 Todos os direitos reservados
logo serra cult.png
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Instagram