Banner rodapé.png

Festival de Cinema de Gramado divulga programação completa

Evento, que será virtual neste ano, inicia no próximo dia 18 e segue até 26 de setembro

Festival quer trazer mensagem positiva em sua identidade visual / FOTO: Divulgação

A programação da 48ª edição do Festival de Cinema de Gramado, que este ano acontece entre os dias 18 e 26 de setembro, será multiplataforma. As mostras competitivas serão transmitidas na TV, pelo Canal Brasil, e por streaming, no Canal Brasil Play. Pela TV, os espectadores podem acompanhar os longas-metragens brasileiros e estrangeiros e os curtas-metragens brasileiros. 


A noite dedicada às homenagens, o filme de encerramento e a Cerimônia de Premiação, que será ao vivo direto do Palácio dos Festivais, também poderão ser acompanhados pela TV para os assinantes do canal. 


Já na plataforma de streaming, o Canal Brasil Play, serão transmitidos os longas e os curtas-metragens gaúchos em competição. A plataforma disponibiliza por 24 horas os curtas-metragens brasileiros e transmite, também, a Cerimônia de Premiação ao vivo.


Os tradicionais debates, o Educavídeo e o Gramado Film Market serão transmitidos pelas redes sociais e alguns conteúdos contam com a parceria da TVE (TV Educativa de Porto Alegre) e TV Assembleia, da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul. O longa-metragem estrangeiro Tu me manques não faz mais parte da mostra competitiva. A programação completa está disponível no site www.festivaldegramado.net/programacao.


Confira abaixo os dias de exibição dos dos filmes curtas e longas-metragens brasileiros e estrangeiros concorrentes:


Dia 18 – Sexta-feira A partir das 20h 4 bilhões de infinitos (MG), de Marco Antonio Pereira (curta brasileiro) Receita de caranguejo (SP), de Issis Valenzuela  (curta brasileiro) Por que você não chora? (DF), de Cibele Amaral El silencio del cazador (Argentina), de Martin Desalvo Dia 19 – Sábado A partir das 20h Inabitável (PE), de Matheus Farias e Enock Carvalho (curta brasileiro) Subsolo (RS), de Erica Maradona e Otto Guerra (curta brasileiro) Todos os mortos (SP), de Caetano Gotardo e Marco Dutra La Frontera (Colômbia), de David David


Dia 20 – Domingo A partir das 20h Atordoado, eu permaneço atento* (RJ), de Henrique Amud e Lucas H. Rossi dos Santos (curta brasileiro) Blackout* (RJ), de Rossandra Leone (curta brasileiro) Um animal amarelo (RJ), de Felipe Bragança Días de Invierno (México) , de Jaiziel Hernández


Dia 21 – Segunda-feira A partir das 20h Wander VI (DF), de Augusto Borges e Nathalya Brum (curta brasileiro) Extratos (SP), de Sinai Sganzerla (curta brasileiro) O samba é primo do jazz (RJ), de Angela Zoé El gran viaje al país pequeño (Uruguai), de Mariana Viñoles 


Dia 22 – Terça-feira A partir das 20h Dominique (RJ), de Tatiana Issa e Guto Barra (curta brasileiro) Joãosinho da Goméa – O Rei do Candomblé (RJ), de Janaina Oliveira ReFem e Rodrigo Dutra (curta brasileiro) Aos pedaços (RJ), de Ruy Guerra Matar a um muerto (Paraguai), de Hugo Giménez


Dia 23 – Quarta-feira A partir das 20h Remoinho (PB), de Tiago A. Neves (curta brasileiro) Você tem olhos tristes (SP), de Diogo Leite (curta brasileiro) Me chama que eu vou (SP), de Joana Mariani Los Fuertes (Chile), de Omar Zúñiga 


Dia 24 – Quinta-feira A partir das 20h Trincheira (AL), de Paulo Silver (curta brasileiro) O Barco e o rio (AM), de Bernardo Ale Abinader (curta brasileiro) King Kong em Asunción (PE), de Camilo Cavalcante


Dia 25 – Sexta-feira A partir das 20h -Programa Especial - Homenagens - Cesar Troncoso, Denise Fraga, Laís Bodanzki e Marco Nanini.  Filme de Encerramento – Bye Bye Brasil


Dia 26 – Sábado A partir das 21h Cerimônia Final de Premiação

  • Debates e entrevistas com os filmes concorrentes serão exibidos no dia posterior à exibição, de 18 a 27 de setembro, pelas redes do Festival, das 10 às 12h, com apresentação de Roger Lerina. 

Filmes curtas e longas em exibição no Canal Brasil Play, por streaming Para assistir pelo serviço de streaming, basta acessar: https://globosatplay.globo.com/c/canal-brasil/

Curtas-metragens brasileiros Disponíveis por 24 horas através do serviço de streaming. Das 23h59 do dia em que foi exibido na TV até às 23h59 do dia seguinte.

Longas-metragens gaúchos Disponíveis da 0h de sábado, 19 de setembro, até as 23h59 de quarta-feira, 23 de setembro.

Contos do Amanhã, de Pedro de Lima Marques - Porto Alegre Deborah! O Ato da Casa, de Luiz Alberto Cassol - Santa Maria Portuñol, de Thais Fernandes - Porto Alegre Ten-Love, de Bruno de Oliveira - Porto Alegre Trapaça, de Luke Schatzmann - Porto Alegre


Prêmio Assembleia Legislativa de Cinema – Mostra Gaúcha de Curtas Os filmes da Mostra Gaúcha de Curtas serão divididos em quatro programas, que ficarão disponíveis entre as 14h de sábado, 19 de setembro, até as 23h59 de terça-feira, 22 de setembro.


Programa 1

Dois Homens ao Mar (Porto Alegre), de Gabriel Motta / 16’47” O que Pode um Corpo? (Porto Alegre), de Victor Di Marco e Márcio Picoli / 14’44” O luto impossível (Porto Alegre), de Bruno Carboni / 04’10” Pra Ficar Perto (Sapucaia do Sul), de Lucas dos Reis / 06’24” O Céu da Pandemia (Porto Alegre), de Marina Kerber / 05’15” Quando te Avisto (Santa Maria), de Denise Copetti e Neli Mombelli / 24’46”


Programa 2

Teste de Elenco (Porto Alegre), de Marcos Kligman e Mariany Espindola / 19’59” Letícia Monte Bonito 04 (Pelotas), de Julia Regis / 20′ Construção (Pelotas), de Leonardo da Rosa / 16′ Ver a vista (Sapucaia do Sul), de Daniel de Bem / 03′ Deserto Estrangeiro (Porto Alegre), de Davi Pretto / 23′


Programa 3

Fragmentos ao Vento 1945 (Porto Alegre), de Ulisses Da Motta / 18’03” Sopa Noir (São Leopoldo), de Beatrice Petry Fontana / 10’37” Corpo Mudo (Santa Cruz do Sul), de Marcela Schild / 13’02” Magnética (Porto Alegre), de Marco Arruda / 16’20”


Programa 4

Bochincho – O Filme (Porto Alegre), de Guilherme Suman / 17’37” Um Pedal (Canoas), de Alexandre Derlam / 23’08” Desencanto (Porto Alegre), de Richard Tavares / 12′ Lacrimosa (Porto Alegre), de Matheus Heinz / 11’04”


Icônico “Bye Bye Brasil” é o filme de encerramento Sexta-feira, dia 25 no Canal Brasil

O filme de encerramento do 48º Festival de Cinema de Gramado é uma reverência ao cinema nacional. “Bye Bye Brasil”, de 1979, reúne uma equipe ímpar. Dirigido por Cacá Diegues e produzido pelo casal Luiz Carlos Barreto e Lucy Barreto, o título conta com interpretações memoráveis dos queridos e saudosos José Wilker, como Lorde Cigano, Bety Faria, como Salomé, Jofre Soares, como Zé da Luz e, também, do jovem ator Fábio Júnior. A música que dá título ao filme e compõe a trilha é de Chico Buarque e Roberto Menescal. Salomé, Lorde Cigano e Andorinha são três artistas mambembes que cruzam o país. Embarque na Caravana Rolidei para curtir o icônico Bye Bye Brasil, sexta-feira, dia 25, a partir das 20h, no Canal Brasil. 


Decoração da cidade


O público que frequenta o Centro de Gramado já pode observar a montagem da cenografia, que iniciou esta semana. Como já é tradição, visitantes e gramadenses esperam pela cidade "vestida de Festival", Todos os anos, nos dias em que acontece um dos mais importantes e respeitados festivais de cinema do país, Gramado se caracteriza para receber o público. Nesta edição não será diferente. Com o objetivo de marcar a data e também de receber e presentear os visitantes que circulam pela cidade, o projeto cenográfico vai garantir a tematização de algumas áreas. A Rua Coberta vai receber o Tapete Vermelho e o Kikito, símbolo maior da festa, e o Palácio dos Festivais estará preparado para as transmissões. As praças Major Nicoletti e das Etnias também recebem elementos alusivos ao Festival. 


A arquiteta Daniela Corso, da Nowhere, responsável pela cenografia, comenta sobre o conceito, que incluiu características do momento. "A mensagem que queremos passar é que tudo vai ficar bem. Essa frase está presente no Palácio dos Festivais e em outros pontos da cidade. Trabalhei com peças transparentes para que as pessoas possam se enxergar e interagir, ainda que uma de cada lado e separadas por essa barreira. A ideia é que possam se fotografar, se ver e se 'tocar'. São elementos urbanos voltados para a interatividade, ainda que através de telas ou janelas. Também trabalhei com elementos vazados, por onde é possível ver o outro lado", comenta Daniela. A comunicação visual fica por conta da Gemelo Creative.  


O gerente de projetos da Gramadotur, Diego Scariot, observa que preparar a cidade para o Festival é uma forma de reverenciar o evento que colocou Gramado na rota do turismo nacional e, também, seus realizadores e todos os artistas que enfrentam restrições para desenvolver seu trabalho. “É, além disso, uma homenagem e um presente para a comunidade de Gramado, que sempre apoiou e fez o Festival acontecer, e, também, para os turistas que estarão na cidade e podem vivenciar o Festival de alguma forma”, salienta Diego. 

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
Serra Cult © 2020 Todos os direitos reservados
logo serra cult.png
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Instagram