Banner rodapé.png

Democrático e diverso, Festival de Gramado anuncia longas

Vários países e estados brasileiros estão representados nos longas-metragens selecionados para o 48º Festival de Cinema de Gramado

Anúncio dos longas foi feito em coletiva de imprensa transmitida pela TVE-RS / FOTO: Edison Vara/Pressphoto

Igor Mallmann

contato@serracult.com.br

Com significativa diversidade de origem das produções, o Festival de Cinema de Gramado divulgou os longas-metragens brasileiros e estrangeiros que farão parte da 48ª edição - que ocorre de 18 a 26 de setembro. O anúncio ocorreu nesta terça-feira, dia 18, em coletiva de imprensa virtual transmitida pela TVE-RS.


Um dos aspetos mais destacados na coletiva foi o viés democrático desta edição, que ocorrerá de forma virtual em função da pandemia. O Festival será transmitida pelo Canal Brasil, permitindo que um número maior de interessados por cinema prestigie as produções. O presidente da autarquia municipal Gramadotur, Rafael Carniel de Almeida, afirmou que o Festival é importante demais para o mercado audiovisual e não poderia deixar de ocorrer neste ano. "Gramado é um território transformador de vidas, carreiras e negócios", declarou Rafael.


Os longas-metragens foram selecionados pelos curadores do Festival: Marcos Santuário, Pedro Bial e Soledad Villamil. Em resposta à pergunta enviada pelo portal Serra Cult, Marcos Santuário assinalou que a empatia e as possibilidades tecnológicas são essenciais para a realização do Festival. Segundo ele, este novo formato deixará um legado para o mercado audiovisual brasileiro. "A solução foi encontrar novas caminhos, abraçando essa possibilidade que temos agora, para que possamos avançar juntos no futuro. Aí vai esse abraço aos produtores, distribuidores e realizadores que toparam estar nesse momento dentro dessas condições. Vai ser um aprendizado para todos", avaliou.


Santuário também elogiou a qualidade dos curtas-metragens gaúchos e brasileiros, que já haviam sido divulgados anteriormente. "Os curtas nunca estiveram em crise no Festival de Gramado. É neles que geralmente aparecem as maiores ousadias. Muitas vezes os diretores não têm tantos recursos para a produção, mas sobra criatividade e vontade de fazer", ressaltou o jornalista e crítico de cinema.


Na coletiva de imprensa também foram revelados os homenageados com o Troféu Cidade de Gramado (Denise Fraga) e com o Troféu Kikito de Cristal (César Troncoso).


Confira a seguir a relação completa dos longas-metragens selecionados para a 48ª edição do Festival de Cinema de Gramado:


Longas-metragens brasileiros (LMB) selecionados:


Aos pedaços Rio de Janeiro

92’ – Drama ficção experimental

Direção: Ruy Guerra 


King Kong em AsunciónPernambuco 90′ – Ficção Direção: Camilo Cavalcante Me chama que eu vouSão Paulo 70’10 – Documentário Direção: Joana Mariani O Samba é primo do Jazz Rio de Janeiro 70’06″ – Documentário Direção: Angela Zoé Por que você não chora?Distrito Federal 98′ – Ficção / Drama Direção: Cibele Amaral Todos os mortosSão Paulo 120’ – Drama Direção: Caetano Gotardo & Marco Dutra Um animal amareloRio de Janeiro 115’ – Ficção Direção: Felipe Bragança



Longas-metragens estrangeiros (LME) selecionados:


Dias de Inverno – México 90’ – Ficção Direção: Jaiziel Hernández


El Gran Viaje al País PequeñoUruguai 105’47” – Documentário Direção: Mariana Viñoles El Silencio del Cazador – Argentina 103’20” – Drama / thriller Diretor: Martin Desalvo La frontera – Colombia 89’36” – Drama social Direção: David David Los Fuertes – Chile 98’ – Drama, Romance, LGBT Direção: Omar Zúñiga Matar a un Muerto – Paraguai 87’ – Drama Direção: Hugo Giménez Tu me manques – Bolívia 105’ – Drama Direção: Rodrigo Bellott



Troféu Cidade de Gramado é concedido à Denise Fraga

Versátil, Denise Fraga é atriz, autora de dois livros e produtora de teatro, televisão e cinema. Na telona, atuou em 12 longas-metragens, entre os quais As Melhores Coisas do Mundo, dirigido pela também homenageada Laís Bodanzky, e Por Trás do Pano, que deu à Denise o Kikito de Melhor Atriz durante o 27º Festival de Cinema de Gramado, em 1999. Denise Fraga tem construído uma trajetória reconhecida nas artes cênicas, especialmente em montagens populares de textos clássicos. Na televisão, desenvolveu diversos programas para o Fantástico, entre eles o quadro Retrato Falado, no ar por oito anos, além de atuar em novelas, humorísticos e minisséries. No YouTube, no canal Eu de Você, mesmo nome do monólogo com o qual estava em cartaz antes da pandemia, Denise apresenta a websérie Horas em Casa, com novos episódios a cada sábado.

Troféu Kikito de Cristal vai para o ator uruguaio César Troncoso

Habitué do Festival de Cinema de Gramado há mais de 30 anos, o uruguaio César Troncoso frequenta o evento desde quando fazia a cobertura para a Revista da Cinemateca Uruguaia. O primeiro prêmio internacional do ator foi conquistado no Festival de Gramado. Em 2007, Troncoso recebeu o Kikito de Melhor Ator entre os longas-metragens estrangeiros pela atuação em O Banheiro do Papa, dirigido por César Charlone e Enrique Fernández. Rosto conhecido do público brasileiro, César participou, ao longo da carreira, de 15 longas-metragens, muitos deles no Brasil, como Em teu nome e A Oeste do Fim do Mundo, ambos dirigidos por Paulo Nascimento, Faroeste Caboclo, de René Sampaio, O Tempo e o Vento, de Jayme Monjardim, Tim Maia, de Mauro Lima, e Elis, de Hugo Prata.


Se você curte cinema, fique ligado. O portal Serra Cult fará uma cobertura especial do Festival de Cinema de Gramado e, nos próximos dias, vai abordar em detalhes os filmes que participam dessa 48ª edição.

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
Serra Cult © 2020 Todos os direitos reservados
logo serra cult.png
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Instagram