Banner rodapé.png

Conheça os longas brasileiros do Festival de Gramado

Mostra competitiva da 48ª edição do evento poderá ser assistida pelo Canal Brasil


Neste vídeo, você confere os detalhes da 48ª edição do Festival de Cinema de Gramado, que ocorre de 18 a 26 de setembro, além dos filmes que concorrem aos kikitos na mostra de longas-metragens brasileiros. O evento será virtual, com os filmes das mostras sendo transmitidos pelo Canal Brasil. Fique ligado na cobertura completa do Festival de Gramado aqui no portal Serra Cult.


Descrição dos longas-metragens brasileiros em disputa:


King Kong em Asunción (2020) – PE

Direção: Camilo Cavalcante / 90′

Sinopse: Um velho matador de aluguel está escondido no interior da Bolívia, na região desértica do Salar de Uyuni. Acabou de cometer o seu último assassinato. Após meses isolado, ele viaja para o interior do Paraguay onde recebe uma boa recompensa e segue para Asunción com o objetivo de conhecer sua filha.

Por que você não chora? (2020) – DF

Direção: Cibele Amaral / 98′

Sinopse: Forte e feminino, “Por que você não chora?” aborda o delicado tema do suicídio. Jéssica é muito fechada, Bárbara é uma bomba relógio. As duas se encontram quando, no estágio da faculdade de psicologia, Jéssica atende Bárbara. A convivência leva Jéssica a questionar sua vida vazia e sem significado.

Aos pedaços (2019) – RJ

Direção: Ruy Guerra / 92′

Sinopse: Eurico Cruz amanhece irritado. Sabe que algo está por acontecer. Um bilhete, assinado por um A. lhe anuncia sua morte. Quem o ameaça? Embaralham-se os espaços, as personagens, suas paixões extremas, seus ódios, amores e suspeitas.

Todos os Mortos (2020) – SP

Direção: Caetano Gotardo e Marco Dutra / 120′

Sinopse: Na São Paulo de 1899, entre o passado conturbado do Brasil e seu presente fraturado, as mulheres da família Soares tentam se agarrar ao que resta de seus privilégios. E Iná Nascimento, que fora escravizada pelos Soares anos antes, luta para reunir seus entes queridos enquanto procura dar vazão a suas próprias vontades.

Um Animal Amarelo (2020) – RJ

Direção: Felipe Bragança / 115′

Sinopse: Fernando, 33, um cineasta brasileiro falido, mergulha em uma jornada entre Brasil, Portugal e Moçambique, em busca de pistas sobre o passado violento de seu avô. Uma tragicômica fábula tropical.

Me chama que eu vou (2020) – SP

Direção: Joana Mariani / 70’10”

Sinopse: O documentário conta a trajetória dos 50 anos de carreira de Sidney Magal. Os momentos mais significativos da vida do cantor, dançarino, ator e dublador que se tornou um ícone da música popular brasileira. O homem por trás do ídolo, sob o ponto de vista dos próprios participantes da história.

O Samba é primo do Jazz (2020) – RJ

Direção: Angela Zoé / 70’06″

Sinopse: O documentário O Samba é Primo do Jazz vai mostrar a trajetória musical de Alcione Dias Nazareth, a nossa grande intérprete brasileira, a partir de suas referências musicais, sua inserção no mundo da música e sua relação com família e amigos. A cinebiografia nos aproxima de uma Alcione descontraída, divertida e matriarcal com a vida e o fazer artístico.



Festival ocorre de 18 a 26 de setembro / FOTO: Cleiton Thiele/Agência Pressphoto

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
Serra Cult © 2020 Todos os direitos reservados
logo serra cult.png
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Instagram